NOTA DE REPÚDIO À RESOLUÇÃO COFEN nº. 641/2020 – C.SBA – 1800/2020

A Associação Médica Brasileira (AMB) manifestou apoio à nota divulgada pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) em repúdio à Resolução nº. 641/2000, promulgada pelo Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). 

O conteúdo da nota feita pelo COFEN diz respeito ao uso de dispositivos extraglóticos e outros procedimentos para acesso à via aérea por profissionais da enfermagem. O repúdio a realização desse procedimento vem do fato que a utilização de dispositivos supraglóticos (DSG) para acesso à via aérea, em situações de urgência/emergência, são um ato complexo e privativo do médico, ou seja, só um profissional dessa competência tem expertise para lidar. 

Como citado na nota, a flexibilização desse procedimento coloca a vida e integridade dos pacientes em risco. 

A nota recebeu apoio de diversos conselhos por todo o Brasil e a AMB atuou judicialmente para suspender a resolução do COFEN.

Notícia AnteriorRecomendações para os anestesiologistas durante a pandemia da Covid-19
Próxima NotíciaAvaliação Pré-Anestésica