Avaliação Pré-Anestésica

O médico anestesiologista possui vasto treinamento, durante a residência médica, em áreas como nefrologia, cardiologia, hematologia, pneumologia, neurologia, pediatria, geriatria, endocrinologia, medicina intensiva entre outras. Isso faz com que ele seja um profissional treinado para identificar diversos sintomas apresentados pelo paciente. 
A avaliação do paciente por um anestesiologista antes de cirurgias eletivas é um procedimento obrigatório segundo o CFM (Conselho Federal de Medicina). Durante essa consulta, o profissional irá avaliar o estado de saúde do paciente e há condições para que a cirurgia seja realizada com segurança, além das medidas necessárias caso haja alguma complicação.

Como funciona? 
A Avaliação Pré-Anestésica (APA), consiste na avaliação do paciente para obter conhecimentos clínicos sobre o mesmo para a realização de uma cirurgia. Para isto, o paciente deverá informar toda sua trajetória médica, como uso de remédios, procedimentos prévios, alergias, alimentação, problemas de saúde e até mesmo medos. 
Essa consulta é necessária para diminuir os riscos da cirurgia, de modo que o procedimento corra sem grandes problemas ou surpresas. Segundo a Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA), desde 2006, o médico anestesiologista deve ser o responsável pela APA. 
A APA é divida em quatro partes: anamnese, avaliação da capacidade funcional, preditores de via aérea difícil e exames complementares. 
O médico responsável irá realizar uma entrevista com o paciente, nela deverão ser respondidas perguntas sobre as condições físicas, psicológicas e clínicas do paciente. Além disso, deverá ser passado para o paciente todos os cuidados a serem tomados antes e depois da realização do procedimento cirúrgico, além de informar as possíveis complicações que possam vir a ocorrer.

Notícia AnteriorNOTA DE REPÚDIO À RESOLUÇÃO COFEN nº. 641/2020 – C.SBA – 1800/2020
Próxima NotíciaCoronavírus: ações individuais para o bem coletivo